Num segundo sem Cássia Eller

Foi como um estrondo caído do céu.
O sol estava tímido apesar de o calor intenso.
A sala clara. Dia de não fazer nada, mais um ano jazia à nossa porta.

Quando, de repente, tudo o que ninguém precisava ouvir naquela hora.

Cássia Eller está morta!

Vítima não sei de quê, numa clinicazinha fajuta do bairro das Laranjeiras, na zona sul do Rio, onde morava.

Não dava pra acreditar porque tínhamos estado com ela em seu último show dias antes.

No palco, num cenário de rosas, uma única flor reluzia linda como eu jamais havia visto nada igual.
Estava ali representada uma mulher singela e tímida, que me mostrava uma pureza da alma de um anjo.
O seu olhar, naquele dia, da profundeza deixava escapar um sorriso raro entre os lábios e com uma enorme delicadeza desnudava um ser feminino com uma sensualidade que se deixava aparecer em cada movimento, num sorrir… num olhar… como jamais era visto em seu erudito gesticular masculino.

Dos bastidores, eu apreciava aquela voz rouca, um instante mágico que eu jamais imaginei estar sendo o último.
A Cássia, como ninguém, emitia uma magia, uma transgressão intrigante, uma clássica coragem de ser aquilo que pensa…parecia não ser deste mundo real…..

Mas no fim do show, pedindo licença à minha timidez e à dela, abri meu coração e mandei de uma única voz:

_ Que mulher era aquela, no palco, hoje…? Linda, singela! que sorriso era aquele?

E no melhor estilo “moleque de rua”, recebi um tímido abraço, com um tímido sorriso, numa estritamente tímida despedida!

É difícil acreditar até hoje no que me ficou gravado daquele momento.
Das palavras que a gente sempre deixa de dizer, do sentimento que deixamos de demonstrar. Do deixar pra falar depois….deixar pra depois……que depois?

Se não tivesse falado com a Cássia naquela hora, estaria com as palavras intaladas na garganta, com uma tristeza ainda maior no meu peito…não me perdoando por não ter dito, por ter me privado daquele carinhoso abraço…

A morte da Cássia é uma revolta. Um vazio. Uma voz calada deixada de herança.

Por quê Cássia morreu…???…

escrito e publicado às 08:29h de um domingo em 15 de junho de 2008

Esse vídeo foi retirado do ar por proteção aos direitos autorais. Justo.
Gostaria de prestar esclarecimentos a respeito de o  porquê de sua utilização, até certo ponto ilegal, reconheço.
Este blog não tem nenhum  interesse comercial e seu conteúdo é inspirado em questões estritamente pessoais, que envolvem a autora e os artistas em questão. Estávamos envolvidos com a Cássia na ocasião de sua morte, o que nos causou grande  comoção (nacional inclusive). Meu marido está no vídeo.  É o pianista.  Os músicos são todos nossos amigos.  A Cássia estava felicíssima com este convívio.  Com o resultado do trabalho.  Ela morreu.  Nos restou a tristeza.  Meu intuito foi apenas de  homenageá-la. Nada mais.
O vídeo rola no youtube livremente. Tem quem tire proveito material com essa morte prematura, o que não é o caso.   Mas  em respeito ao Chico, seu único filho, herdeiro e  detentor  legal de tudo o que pertenceu a ela, deixo aqui meu pedido de desculpas.  Se é que causei algum mal.
Atenciosamente

https://elementolingua.wordpress.com

Postado em 07 de outubro de 2009,  numa manhã chuvosa de primavera.
Anúncios

3 comentários em “Num segundo sem Cássia Eller

  1. Eu vou voltar aqui outra vez
    Eu sei
    Mas agora e sempre
    Me lembro daquele dia
    Com as frase da cançao de Caetano
    “Mas agora faz um frio, aqui!”
    “O grande escandalo sou eu
    Aqui, tao so´.”
    Nao consigo conceber momento
    De solidao tao abissal
    Me arrepio ate´hoje
    Quando sinto esse frio
    Bem aqui

  2. Nããããããooo, Soninha, eu não vou amarelar, nossa terapia familiar realmente não pode parar, mas não posso deixar de dizer que adorei sua visita e suas palavras tão gentís, pois vc sabe o quanto me é importante a sua opinião. Minha clareza sai do coração e minhas lentes são transparentes e anti-reflexos, porque tento mostrar meus olhos e para onde olham, tudo ao mesmo tempo. Um super beijo de quem te admira.

  3. Sandra,

    Muito legal, legal mesmo…não deu pra ler tudo hoje, mas que sensibilidade e clareza nas suas falas. Quero conhecer mais desse mundo sob as suas lentes. Beijo grande e saudades…cadê nossos encontros?????Vc tá amarelando…rsrsrs.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s