Sandra Barbosa de Oliveira 2

De volta ao começo …

Voltando ao layout original, Elemento Língua tenta valorizar o momento #photoday, com suas publicações de momentos, crônicas e outras coisinhas como fotografias e muita música. Agradeço aos leitores e visitantes… espero que gostem. Divirtam-se!

Anúncios
Arte, Ciências Sociais, cidadania, comportamento, Crônicas, Cultura, dia-a-dia, música, momentos, Política, realidade, reflexão, Sandra Barbosa de Oliveira 2, shows

Pobres e geniais músicos brasileiros …

Carta a um estudioso leitor:

Sou jornalista e tento espalhar o que julgo ser o lado bom daquilo em que acredito. Tento ser atuante. Estou tentando aproveitar os espaços disponíveis na internet para divulgar o que endendo por ética, por dignidade, por integridade, que são coisas que estão sendo deixadas de lado na formação do cidadão, nos dias de hoje.

Por isso não consigo me manter calada quando vejo haver falta de transparência na atitude de pessoas que detenham algum tipo de poder.

E, por questões éticas também, é que não posso expor pessoas de minha convivência e que dependem , de alguma forma, das instituições em questão. Não posso entrar em detalhes por não ter conhecimento sobre dados estatísticos e datas. Seria irresponsabilidade falar em números. Para isso, sugiro que vc tente um contato com o pessoal do @sindimusi, por exemplo, pois estão atuando em Brasília para tentar a regulamentação para a profissão.

O que eu posso te dizer é que a OMB nunca foi um órgão muito sério. Desde 1964 até há bem pouco tempo a Ordem teve um único presidente que sempre foi tido como um ditador. Ele sempre conseguiu se reeleger por caminhos obscuros, pois na profissão de músico, existem várias e distintas modalidades que não interagem entre si, o que facilita a ação de oportunistas e aproveitadores.

Então, o que é bom para os músicos que tocam na noite, não é bom para os que gravam em estúdios ou tocam com artistas ou são instrumentistas, populares ou eruditos. E foi se aproveitando da vulnerabilidade de músicos da noite, que por muitos anos foram os mais mal remunerados de todas as outras, que o Sr. Wilson Sândoli conseguiu a proesa de ser reeleito por décadas em eleições as quais quase ninguém sequer ficava sabendo.

Existe sim uma obrigatoriedade de apresentação da carteira da Ordem para quase todas as atividades exercidas por músicos, no Brasil e até nos vistos de trabalho para quem vai tocar no Exterior. Mas os músicos estão ao Deus-dará. Não têm seus direitos sequer regulamentados, quiçá respeitados.

Não sei quanto a fiscalização, mas sei que para assinar quaisquer contratos de trabalho os músicos precisam apresentar a numeração da carteira da Ordem e comprovação de quitação de suas taxas. Pode até ser que seja oferecido algum “benefício”, mas com certeza, não atendem às reais necessidades de seus beneficiários.

Sou casada com um músico há 30 anos. Posso afirmar por mim, não por ele, que nesses 30 anos, minha família nunca se beneficiou de um centavo que fosse, oferecido por qualquer instituição voltada para a profissão.

É por isso que estou começando a me engajar nos movimentos da SindiMusi, organização que eu nem conheço muito bem, mas que eu acredito possa trazer um caminho mais civilizado para as questões trabalhistas dos músicos no Brasil.

Há países em que isso funciona muito bem. Nos EUA, por exemplo, existe um sindicato forte protegendo os interesses desta classe, que não parece, mas que é sim uma classe trabalhadora, de pais de família que pagam impostos, escolas, alimentação e vestiários para seus filhos, como qualquer outro trabalhador deste país, e ainda representam muitíssimo bem o nome do Brasil internacionalmente, através da arte e da cultura.

Espero ter ajudado um pouco para sua TCC e para que haja certo esclarecimento sobre o que vem a ser uma das profissões mais cobiçadas e mais mal remuneradas e assistidas neste país.

Tudo o que falo aqui, falo por mim e por minha experiência de vida, eximindo qualquer responsabilidade a quem quer que seja.

Sandra Barbosa de Oliveira

Arte, comportamento, dia-a-dia, fotografia, fotos, links, momentos, realidade, Sandra Barbosa de Oliveira

#Desafio #photoday

http://photodaytwitter.blogspot.com/

Idealizado e gerenciado por @rutevera @donakyon e @jorgepontual

*

Da obra de Patrick Süskind – O Perfume – #adoro … #photoday

Tá na cara … #photoday


Luzes da noite … #photoday


Passeio no parque … #photoday

Quarta é feira … #photoday


#BRA … #photoday

Isso é tudo! … #photoday


Cheers! … #photoday

Meu presente – 12 de junho … #photoday

Anel de Bali … #photoday

Art Nouveau … #photoday

A face do Oriente … #photoday

Em cartaz no TUCA … #photoday


Acessório Fashion … #photoday

Foi no vizinho … #photoday

Vinho, flores e fogo! … #photoday


Antenado na Paulista … #photoday

Zygmunt Bauman – predileção … #photoday


Olhar fotográfico … #photoday

Meu vizinho Zen … #photoday

África mitológica … #photoday

Fui! … #photoday

Doutores da Alegria… abrace! … #photoday

The collection … #photoday

… a gente quer comida, diversão e arte! … #photoday

Om mani padme hum … #photoday

Segunda-feira pesada … #photoday

É o frio … #photoday

Grito popular … #photoday

Acorde – Amaj7 (¹³) … #photoday

Cores vegetais … # photoday


Coração vagabundo! … #photoday

Museu de Arte Contemporânea … #photoday

Afinidades … #photoday

Pequeno Buddha … #photoday

Ops! acidente doméstico … #photoday


Bagunça da hora! … #photoday


Um beijo em Bali … #photoday

Rush Hour …#photoday

No stress … #photoday

Sol e chuva … #photoday

“O homem é o macaco que cozinha” Richard Wrangham