Sandra Barbosa de Oliveira 2

O velho bar

Conheci o pianista no belo e velho bar. O amor começou ali mesmo em meio a notas musicais. As vidraças embaçavam com o frio da madrugada. Meu coração pulsava tanto que ritmava as melodias que o coro das vozes embriagadas murmuravam pelas línguas enroladas. No olhar do pianista só meus olhos a fitar as suas mãos. Seu sorriso desnudava um beijo que da minha boca roubava à meia luz esfumaçada por fumaça de cigarro.
E foi assim que a vida girou em ciranda. Com a música a roubar meu homem, que na verdade nunca fora meu.

Anúncios

4 comentários sobre “O velho bar

  1. Oi, Sandra! E quantas vezes o sonho não é mais prazeroso que a realidade? Quantas vezes… Belo o seu pianista! Parabéns! Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s