#forever, amigos para sempre, Contos e crônicas, momentos, reflexão, Sandra Barbosa de Oliveira 2

Em resposta

Um dia para pensar nos teus sonhos pra mim é muito pouco.
Talvez mais um, ou muitos pra pensar na tua tradução de si mesmo.
Cato entre palavras e entrelinhas alguma possibilidade de você, ao tentar captar do tempo a definição. Minha necessidade é saber.
Olhar e sentir podem esperar a primavera que pra mim já é. Tuas palavras me assombram e mesmo assim encantam. Mas do canto eu espero um sinal.
Palavras e sonhos se misturam numa coisa só. Mas em cada uma delas me arrebento na ânsia de decifrar os signos. Imagens. As enzimas nas histórias que só você pode contar. Leio e releio pra descobrir se sou um bem ou um mal. Se pessoa ou personagem. Se me perdi no tempo… ou se estou perdida no espaço também! …
O meu sonho é voar como fada. Brincar em outras dimensões não é sonhar, viver é brincar em todas elas.
Quero estar nos braços dessa definição bem resolvida em cores fortes, mas o medo é ter mofado nos filmes das tuas lembranças. Dúvidas e certezas estão sempre de passagem e a fraqueza é insólita! …
Ser possível não é estar disponível. É estar presente na tradução do outro.

Anúncios

Um comentário sobre “Em resposta

  1. A dicotomia de sentimentos expressa por antíteses torna seu texto magnífico, tanto na forma quanto no conteúdo.Lindíssimo !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s