Sobre a essencialidade

Para descobrirmos quem nos é essencial, temos que poder enxergar profundezas. Mas muita gente se faz impenetrável. Se quiser saber-se essencial na vida de alguém, abra-lhe as portas!

Mantê-las fechadas é bem mais fácil. Viver boiando na superfície, também. Saber com quem essencialmente nos importamos e pra quem somos essencialmente indispensáveis requer exposição, disposição e coragem.

Mas sem isso, o amor é papo-furado, não acha? … Dizer que ama não é o mesmo que amar.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s