A despeito

É muito bom falar de amor.

Só quem ama, quem conhece o verdadeiro amor é que pode diferenciar amor de sexo. O grande amor é único. É como a existência. Não se vive mais que uma vez.

Às vezes ele pode vir de vidas passadas e seguir por infinitas vidas. Porque amor não é sexo.

Amor é o avesso da matéria. É o lado de dentro e oculto, onde pessoas se nesnudam a ponto de deixar o outro invadir e descobrir em nós o que nem nós mesmos conhecemos.

Sexo é uma explosão momentânea que acaba em quiescência.

Quando amor e sexo se combinam é alfa. Mas infelizmente essa ocorrência é uma virtude divina. Uma química que vai muito além de um orgasmo.

Uma história de amor nunca acaba. E acaba virando um calo na vida daqueles que vivem de ilusão, que se negam a enxergar.

O amor é um entre dois. E inviolavelmente, ninguém pode apagar! …

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s