Sobre a inconsistência gramatical do têrmo “sentir pena”. Paradoxo, pragmatismo e aplicações: linguísticas, semânticas e lexicais. Sinônimo: Ô dó! ….

Pra quem não sabe, a palavra “pena” é um substantivo feminino.
E deixando as galinhas de fora da conversa, é um substantivo feminino
assim como “Mulher”. Como prisão, pistoleira, golpista ou  bisbilhoteira.

“Pena” não é um adjetivo, pois adjetivos determinam qualidade aos substantivos. Mas gramaticalmente, qualidade pode ser algo pejorativo também.

Assim como uma palavra usada recentemente, “inconscistente” me deixou meio confusa quanto à sua atribuição me fazendo sucumbir ao dicionário por vê-la sempre mais utilizada à massas impensantes, como pamonha, bolo incruado ou claras de ovos em neve fora do ponto, do que à pessoas.

Pois palavras de amor não desandam.

Conscistência, de acordo com a norma culta, é o sentido oposto do têrmo, chamado de antônimo. Pessoas podem ser inconstantes, incoerentes, inconsequentes e isso são atribuições que independem da idade, mas não são adjetivos muito apreciáveis para serem visualizadas no espelho.

“Inconscistente” … foi a palavra que eu ouvi sair de uma boca que beijei, e quase em forma de beijo, desta vez me fez feliz os ouvidos.

Dó, além de nota musical, é um sentimento de tristeza. Uma palavra masculina, cujo sentido, além de constar no dicionário é o que sentimos por aqueles, pelos quais já antecipamos a visão de um futuro triste, sem perspectivas e sem grandes realizações.

Nada a ver, com “roupas caras e geladeira vazia”, sem nada a ver com qualquer tipo de “despeito”, nem nada a ver com um ” viver de aparências” porque quem conhece sabe, e todos conhecem e sabem.

Pena é a palavra que se usa pra quem entendeu tudo errado, quis se aproveitar e deu com os burros n’água. Dó, é uma palavra usada pra quem jamais conseguirá realizar seus sonhos! Quem sabe usar o dicionário conseguirá me entender. Mas é melhor procurar pela palavra “sorte”, porque pena maior é precisar contar com ela.

(Venho sendo admoestada através do motor de busca no administrador do blog. Cuidado, isso pode dar cadeia)

Sandra Barbosa de Oliveira
Jornalista, pós-graduada em telejornalismo, especialista em análise da vida em sociedade. Maio/2013.

Anúncios

Um comentário em “Sobre a inconsistência gramatical do têrmo “sentir pena”. Paradoxo, pragmatismo e aplicações: linguísticas, semânticas e lexicais. Sinônimo: Ô dó! ….

  1. Eu sempre gosto dos seus textos, e este não fica atrás. Concordo com a sua definição. Bjs

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s