Bonito ou triste? Uma questão.

Hoje, eu preciso te abortar 32 anos. Só pra apagar essa fábula que se fez entre nós dois. E pra isso eu teria que abortar a história inteira. Mas pra arrancar o sofrimento, eu teria que abortar a nossa vida. Pra fazer tudo de novo.  Sem me deixar dominar por você. Porque eu sei que por debaixo dessa pele de mulher que está sobre a minha, os meus cabelos ainda roçam no teu peito. E é meu o movimento circular vibrante na memória. Em todo o teu tocar está a tua busca por alguém, no teu vazio.Tuas mãos quando alcançam o teclado, tocam em mim. Porque sou eu quem está na tua música. Desse nosso amor que jamais vai terminar. As minhas sobras atormentam os teus  instantes. Eu estou a te acompanhar em cada acorde. Porque estou na beleza de tudo o que viu. No céu, no sol, na mata que adorna a tua janela. Na névoa que toca a tua vidraça. No sopro do velho vento que te acaricia. Eu estou olhando através do teu olhar, o teu passado. De dentro pra fora,  eu te acompanho a cada segundo em tua vida. São meus os  olhos que te olham  do espelho, e é por isso que eu reflito a tua imagem. Porque eu sou parte de você. Sou parte de tudo o que é, do que fez, do que gosta… eu sou parte da tua paisagem. Da essência à existência. Em detalhes. Ao apreciar a imagem da tua janela, você vê o passar da vida que você não soube apreciar. E eu estou ali, sorrindo pra você. Porque eu existo. Sou o reflexo de você na tua lembrança.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s