Sandra Barbosa de Oliveira 2

Amor de menina

De menina eu não me contra digo
porque amor de menina é coisa séria
Amar na infância é amor-criança
Menina é pureza

Me lembro de um amar cuidadoso
De não prestar atenção na aula
enquanto vc levantava o saque
e gritava… vai!

No carro,
na carona de volta pra casa
eu me derretia
mais do que a bomba de chocolate
que você comprou pra mim

Me disponho hoje
a fazer coração no caderno
ao descobrir uma foto sua
agora, na internet

Nunca consegui
te decifrar em palavras

Naquele tempo

você era tudo!
Era diferentemente
singular

Esse poema sem rimas
É pra te fazer uma homenagem

Você me fez perceber
o quanto eu era diferente
Pé descalço
barba sem fazer

Eu gostei
da sua complexidade
Clandestino amor de menina
no caderno da escola

Não sei
o que rima com você
Você não tem métrica
já nasceu poema

Você é diferente de tudo
o que eu consegui encontrar!

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s