InícioAqui ó!

Aqui ó!

Tudo e nada sem coerência

Eu disse que ia contar uma história sem paradoxos então, vou falar sobre paradoxo.
Paradoxo é uma palavra que, sem olhar no dicionário, quer dizer – contradição, contra-senso.
Mas se você, paradoxalmente, conseguir mexer a sua inércia a procura de um verbete, poderá encontrar uma resposta tal como:

“Paradoxo é uma figura de pensamento que consiste na exposição contraditória de idéas, o oposto do que alguém pensa ser a verdade, situação que contradiz a intuição comum”.

Credo!…ninguém pode fugir deste tal “paradoxo”, ele te persegue, te atropela.

Mas foi querendo saber mais sobre paradoxo que cheguei à um blog chamado “Sonhos e Paradoxos” e pelo qual fiquei apaixonada. Um conteúdo seríssimo, talhado com muita precisão, muita densidade, um verdadeiro poema.

Eu, como estou aqui, engatinhando, fiz desse conteúdo a minha escola. Uma escola séria, de quem não tem tempo pra jogar fora.

Espero poder aprender muito, porque não é fácil se expor expondo suas idéias, seus achares, seus “quereres”…como afirmou Caetano em sua figuração poética.
Meu conteúdo aqui é de crônica…crônicas ficcionais…onde sempre estarei com a cabeça num universo que se espande a cada movimento do tempo, com o compromisso de jamais mencionar as interpéries de uma realidade lógica…me colocando sempre entre as frestas do que se pode dizer sobre o sim e o não, o lógico e o ilógico, do real e do irreal, do bem e do mal, do que achamos certo ou errado…não querendo jamais colocar aqui minhas verdades, porque acho que nem as tenho…nem minhas mentiras, porque não as conheço.

Se puder, venha comigo, tente acompanhar meu raciocínio…porque minha razão está no coração. E o que eu sinto, eu apenas sinto. Sem consequências, sem maldades, sem mal-quereres….

Eu apenas quero poder me expressar, sem rancores!!!!!

escrito em março de 2008

Anúncios

Um comentário sobre “Aqui ó!

  1. Eu também não conheço minhas mentiras
    Se as digo e´ porque ,naquele momento,
    São as minhas verdades
    Sempre pelo bem
    De quem acredita se-las verdade
    Mesmo que só existam no meu coração
    Que prefere ser iludido
    Por essa metafísica
    Vertira/Mendade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s